A criatividade precisa de ruídos?